Beleza e Saúde

Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), já experimentou?

marcella 02

Elas são lindas, exóticas, mas infelizmente negligenciadas, consideradas  “ervas daninhas” ou “mato”, além de não serem produzidas em maior escala.

Por apresentarem uma variabilidade genética, as PANC se adaptam com facilidade em diferentes ambientes e climas, sem depender de pesticidas. A maioria das espécies nem requer um cultivo específico.

São aproximadamente 10 mil espécies botânicas com potencial alimentício no Brasil. Apresento a vocês algumas delas para agregar valor nutricional na alimentação e, por que não despertar o consumo e melhorar o potencial econômico dos pequenos produtores?

Com vocês, Azedinha!

Mais encontrada na região Sul, a azedinha ou Rumex acetosa L. é uma hortaliça folhosa, rica em vitamina A, C e K, magnésio e alguns compostos bioativos.

Estudos in vitro evidenciam seu efeito antiviral contra o vírus da herpes e influenza A. Pode ser utilizada em saladas e sucos na forma crua ou reforgada, em sopas e molhos.

Capuchinha

Encontrada na região Sudeste, a Capuchinha ou Tropaeolum majus L. é uma das mais conhecidas. Suas lindas florzinhas podem ser utilizadas em saladas, massas, sopas e recheios. Possui um alto teor de flavonoides, além de apresentar um efeito diurético. Também apresenta efeito anti-hipertensivo quando utilizado seu extrato.

Bertalha

Mais comum na região Norte, as folhas da Bertalha – Basella alba L. – podem ser usadas cruas, refogadas, em sopas, carnes ou como recheio de tortas.

Rica em minerais e vitaminas, apresenta propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e contribui para diminuir o colesterol.

Beldroega

Mais encontrada na região Sudeste, também conhecida Portulaca oleracea L.  é rica em minerais, além de ômega 3, 6, vitaminas e proteínas.  Estudos em ratos diabéticos demonstraram que o extrato da planta reduziu os níveis de colesterol , melhorou a glicemia e apresentou um efeito hepatoprotetor. Utilizada em sucos, saladas, reforgada, também é um ótimo acompanhamento para carnes.

Essas foram 4 de tantas outras espécies.  Pesquisem e divulguem essas maravilhas.

Vamos não só enriquecer nossos pratos, mas também usar o que temos de melhor no nosso país em nosso favor!

marcella 01

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

17 − 13 =